Encontro Práticas restaurativas em OiapoqueO Ministério Público do Estado do Amapá (MP-AP), por meio do Centro de Apoio Operacional da Infância e Juventude e Educação (CAOP-IJE), promoveu, nos dias 30 e 31 de agosto, dois encontros, um em Laranjal do Jari e outro em Oiapoque, com o objetivo de implantar uma política pública de prevenção e enfrentamento à violência nas escolas dos municípios, com aporte dos princípios, valores e metodologias da Justiça Restaurativa.

Em Laranjal do Jari, o evento aconteceu na Escola Mineko Hayashida, com cerca de 40 participantes e em Oiapoque, na Escola Joaquim Nabuco, o encontro reuniu 36 alunos, além de representantes de órgãos públicos e instituições não governamentais.

Com o tema: “Encontro para a Construção - Fortalecimento de uma Cultura de Paz”, os eventos visam contribuir para a pacificação das relações no ambiente educacional e criar um espaço de diálogo entre alunos, professores, funcionários e familiares através de Núcleos de Práticas Restaurativas, implantados nas escolas da rede pública estadual e municipal de ensino.

Os encontristas desenvolveram atividades de conhecimento sobre a cultura de paz, práticas restaurativas na educação, apresentação da proposta, bem como, a formação dos grupos de trabalho e apresentação das equipes. Além disso, houve relatos de vivências e diálogos através de mística, relaxamento, textos, músicas, parábolas, danças, poesias, brincadeiras e dramatização entre os alunos.

O encontro integra o conjunto de ações do Termo de Cooperação Técnica nº 013/2015-MP-AP-AP, que estabelece a criação de um Comitê GestorEncontro Práticas restaurativas em Laranjal do Jari de sistematização de uma proposta de política pública a ser submetida para apreciação da comunidade. Em virtude dessa atribuição, a comissão responsável pelos trabalhos estabeleceu como metodologia a realização de três encontros de diálogo com instituições públicas e organizações não governamentais, com objetivo de identificar as ações que já estão sendo desenvolvidas em busca de uma Cultura de Paz.

Segundo a assistente social do Centro de Operação da Infância e Juventude do Amapá (Caop-Ije), Alzira Nogueira, também facilitadora dos cursos de práticas restaurativas, esse foi um momento muito especial de articulação dos agentes institucionais e dos ativistas de movimentos sociais que atuam nos municípios. “Cada evento nos permitiu ter um olhar sobre as práticas que estão sendo desenvolvidas ali para contribuir na promoção da cultura da paz”, explica.

Denise Santos, servidora do CAOP-IJE, disse ficar encantada ao contemplar o belo cenário exposto para o encontro e a receptividade das pessoas que se mostraram corajosas e felizes por vivenciar a cultura de paz. “Dialogamos com os participantes sobre seus sonhos, fazeres e dificuldades. Cada um tentando reconstruir um mundo melhor através do que tinham para oferecer. Vimos ali sonhos coletivos se realizando e a possibilidade de criar beleza nas pequenas ações de homens e mulheres que acreditam no ser humano. Saímos de lá em paz, fortalecidas pelo acolhimento e aprendemos muito com todos”, exemplifica.

Fizeram parte do evento a Polícia Militar, Corpo de Bombeiros do Estado do Amapá, Secretaria Estadual de Educação (Seed), Secretaria Municipal de Educação (Semed), Conselho do Idoso e Casa de Apoio do Índio em Oiapoque.

 

SERVIÇO:

Assessoria de Comunicação do Ministério Público do Estado do Amapá

Contato: (96) 3198-1616/(96) 8121-6478 Email: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.