O Ministério Público do Estado do Amapá (MP-AP), através do Centro de Apoio Operacional da Infância, Juventude e Educação (CAOP-IJE), em parceria com o Tribunal de Justiça do Estado do Amapá (TJAP), com as Secretarias de Educação, do Estado (SEED), e do Município (SEMED), com a Polícia Militar de Macapá (PMM), com a Defensoria Pública do Estado, dentre outros, inaugurou nos dias 12 e 13 de junho mais quatro Núcleos de Práticas Restaurativas, que visam a construção e o fortalecimento da cultura de paz no ambiente escolar. 

Barão do Rio BrancoNa segunda-feira, 12, foi inaugurado o Núcleo da Escola Estadual Profª Jacinta Maria Rodrigues de Carvalho Gonçalves, localizada no distrito da Fazendinha. Na terça-feira, 13, foram inaugurados, pela manhã, o núcleo da Escola Maria Meriam dos Santos Cordeiro Fernandes, no bairro Jardim Felicidade II, e da Escola Barão do Rio Branco, no Centro de Macapá. À tarde, inaugurou-se o Núcleo da Escola Estadual Antônio Castro Monteiro, no bairro Universidade.

Na inauguração estavam presentes o Corpo Discente, Docente, técnico pedagógico e administrativo das instituições de ensino, autoridades da educação, representantes do policiamento escolar, além da equipe do Ministério Público.

Na oportunidade, a Procuradora de Justiça e Coordenadora Geral do CAOP-IJE, Dra. Judith Gonçalves Teles, frisou que a vida é feita a partir de um tripé constituído de saúde, educação e segurança, ambos precisam ser prestados à sociedade com excelência. Ressaltando, ainda, que sem vida, esse tripé cai na ineficácia. 

Argumentou, também, que a escola, em conjunto com o núcleo, é um espaço de diálogo e conversa para superar as dificuldades que serão encontradas no caminho de descoberta da infância e da adolescência. Nesse sentido, explicou a importância das práticas restaurativas para o aperfeiçoamento desse processo de superação. “As Práticas Restaurativas buscam a nossa restauração interior e do nosso relacionamento com as pessoas”, finalizou.