LargadaO Ministério Público do Amapá (MP-AP), a Associação de Membros do Ministério Público do Amapá (AMPAP) e a Associação dos Servidores do Ministério Público do Amapá (ASSEMP) realizaram neste domingo (17), em frente à Procuradoria-Geral de Justiça, no Araxá, uma grande ação social e esportiva com atendimentos à comunidade do entorno e a edição da VI Corrida do MP-AP. É o projeto “Saúde e Cidadania para todos” que faz parte do "Programa de Gestão de Pessoas e Qualidade de Vida" da instituição, que visa promover saúde e bem-estar para membros, servidores e a comunidade de forma integrada.

 

Circuito orlaCom o tema: “Saúde e Cidadania”, milhares de praticantes da corrida de rua, inscritos e não inscritos, além de cadeirantes e deficientes visuais ocuparam as vias públicas desde as 6h30, quando foi dada a largada geral de uma das mais tradicionais corridas de Macapá. O novo percurso de 6,7 km, com saída e chegada na rua do Araxá, priorizou a passagem dos participantes pelo maior monumento histórico do Estado, a Fortaleza de São José de Macapá, e finalizando pela orla do Rio Amazonas.

 

Adrenalina, entusiasmo e a vontade de superação tomaram conta dos mais de mil corredores que participaram da prova. O Complexo do Araxá foi ocupado pelas assessorias esportivas e grupos de corrida, com seus espaços distribuídos pelo estacionamento, onde também tiveram suporte de serviços de massoterapia e educadores físicos.

Régio Sousa

 

O servidor do MP-AP, Régio Sousa, primeiro colocado na categoria servidores e que participa há anos da corrida, elogiou a organização e novo percurso. “Agradeço a Deus e ao MP-AP pela iniciativa. Qualidade de vida é essencial e com este novo percurso foi ainda melhor do que as edições anteriores da corrida. Apesar de mais difícil, por conta de subidas e descidas, o trajeto fez da prova mais competitiva. Parabéns aos organizadores”, frisou.


 

 

 

Classificação Geral

Chegada do campeão da VI Corrida do MPA classificação geral da corrida, no gênero masculino, foi finalizada desta forma: José Maria Arruda de Almeida, 36 anos, foi o primeiro colocado. Ele integra a equipe Maraturista Corpa; o segundo lugar ficou com Antônio Cosmo Silva de Oliveira, 22 anos, do mesmo grupo de corredores. O terceiro colocado foi Antônio Reginaldo Silva, de 36 anos, da equipe Porta do Sol.

 

Já no feminino, a classificação ficou assim: Risonete dos Santos Moura, 34 anos, primeira colocada, e o segundo lugar ficou com Adriana Lopes de Farias, 23 anos, da equipe Maraturista Corpa; e Juli Brito de Souza, 20 anos, da Associação Esportiva Mesquita (AEBM) com a terceira colocação.

 

 

Serviços à comunidade

 

ServiçosAo lado da PGJ funcionaram os espaços para atendimento à comunidade com emissão de documentos pelo Super Fácil e exames diversos de ações de saúde sendo realizadas nas estruturas móveis montadas pelo Serviço Social da Indústria (SESI).

 

Promotores de Justiça José Barreto e Andréa Guedes com PGJ na premiaçãoPara a presidente da Comissão Organizadora da Corrida do MP-AP, promotora de Justiça Andréa Guedes, todos os esforços da equipe que trabalhou na organização da corrida foram válidos. Ela ressaltou que o trabalho foi árduo, mas o resultado foi um sucesso. “Valeu à pena estes quatro meses de muito trabalho, pois não tivemos nenhum problema e conseguimos promover essa linda ação de saúde e cidadania. Agradeço aos envolvidos, em especial aos servidores do MP-AP”, frisou.

 

O procurador-geral de Justiça do MP-AP, Márcio Alves, salientou que a Corrida mobiliza a comunidade em uma grande ação de saúde e cidadania. “O nosso Programa de Gestão de Pessoas e Qualidade de Vida busca promover a prática esportiva e incentivo à vida saudável. Na minha avaliação, com mais os serviços disponibilizados ao cidadão, atingimos nosso objetivo. Meus parabéns aos atletas e aos envolvidos na organização da corrida”, pontuou o PGJ. 

SERVIÇO:

Gilvana Santos e Elton Tavares

Assessoria de Comunicação do Ministério Público do Estado do Amapá