LEI Nº 1.936, DE 21 DE SETEMBRO DE 2015

Torna obrigatória a identificação de crianças nos estabelecimentos hoteleiros, pensões, pousadas e albergues, e dá outras providências.

O GOVERNADOR DO ESTADO DO AMAPÁ,

Faço saber que a Assembleia Legislativa do Estado do Amapá aprova e eu, nos termos do Art. 107 da Constituição Estadual, sanciono a seguinte Lei:

Art. 1º. Ficam os hotéis, as pensões, as pousadas e os albergues localizados no Estado do Amapá, obrigados a manter ficha de identificação de crianças que neles se hospedarem.

§ 1º. Para os efeitos desta lei, considera-se criança a pessoa com até doze anos de idade incompletos.

§ 2º. Não supre a obrigatoriedade de identificação da criança o fato de estar acompanhada dos pais ou representantes legais.

Art. 2º. A ficha de identificação, a ser preenchida com base em documento oficial da criança e da pessoa responsável acompanhante, deverá conter:

I - o nome completo da criança;

II - o nome completo e os dados pessoais dos pais;

III - o nome completo da pessoa que estiver acompanhando a criança, não sendo os pais, e os dados pessoais;

IV - a naturalidade da criança;

V - a data de nascimento da criança;

VI - a data de entrada e de saída do estabelecimento.

§ 1º. Se a criança possuir carteira de identidade deverá ser anexada uma fotocópia à sua ficha de identificação.

§ 2º. Na impossibilidade de se anexar a fotocópia referida no §1º, o responsável pelo preenchimento da ficha deverá nela anotar os dados constantes no documento de identidade.

Art. 3º. A direção dos estabelecimentos hoteleiros informará os Conselhos Tutelares e as autoridades policiais sobre qualquer irregularidade ou suspeita relacionada à prestação das informações exigidas nesta Lei.

Art. 4º. A ficha de identificação ou os dados da ficha informatizada deverão ficar armazenados em poder do estabelecimento hoteleiro por prazo não inferior a dois anos.

Art. 5º. Os estabelecimentos de que trata esta Lei deverão manter, em local visível, cartaz comunicando a obrigatoriedade do preenchimento da ficha de identificação da criança e o número desta Lei.

Art. 6º. Os estabelecimentos hoteleiros deverão adequar-se ao disposto nesta lei no prazo de sessenta dias a contar da data de sua publicação.

Art. 7º. O descumprimento do disposto nesta Lei sujeita os infratores a:

I - notificação por escrito;

II - aplicada a notificação e persistindo a infração, será aplicada multa de 250 a 2.500 UPF’s/AP ((duzentas e cinquenta a duas mil e quinhentas Unidade Padrão Fiscal do Estado do Amapá).

§ 1º. Os valores das multas serão estabelecidos em regulamento considerados o porte do estabelecimento, a gravidade da infração e a ocorrência de reincidência.

§ 2º. Caberá ao Poder Executivo indicar o órgão responsável pela fiscalização e aplicação das multas.

§ 3º. O valor arrecadado com a aplicação das multas será integralmente repassado ao Fundo Estadual da Criança e do Adolescente.

Art. 8º. Esta Lei entra em vigor na data de sua publicação.

Macapá-AP, 21 de setembro de 2015.

ANTÔNIO WALDEZ GÓES DA SILVA
Governador

Diário Eletrônico

Edição Data Visualizar
48/2021 01/03/2021
47/2021 26/02/2021
46/2021 26/02/2021
45/2021 25/02/2021
44/2021 25/02/2021
43/2021 24/02/2021
42/2021 23/02/2021
41/2021 22/02/2021
40/2021 19/02/2021
39/2021 19/02/2021
Ver todos

Canais de Atendimento

Ouvidoria

Promotoria da Saúde

Corregedoria-Geral

Decisões dos Órgãos Colegiados
Res. 173-CNMP

Processos Distribuídos
Res. 110/2014-CNMP

Sistema Cuidar

Plantões

Espelho do MPAP

Plenário Virtual

Podcast do MP-AP

Mapa das Ouvidorias

Olá! Posso ajudar?
Sofia - Assistente Virtual
Online
  • 19:20     Sofia
    Olá, seja bem-vindo! Meu nome é Sofia, sou assistente virtual do MP-AP.
  • 19:20     Sofia
    Em que posso ajudar? 😊
  • 19:20     Selecione uma das opções