WhatsApp Image 2020 09 16 at 15.25.10 1Uma reunião virtual entre o Ministério Público do Amapá (MP-AP) e a Defensoria Pública do Estado (Defenap) foi realizada nesta terça-feira (15), para alinhar a atuação das duas instituições na condução dos acordos de não persecução penal em Macapá. Foram apresentadas as limitações e discutidas as funcionalidades para cumprimento da Lei Anticrime (Lei nº 13.964/2019).

A videoconferência foi conduzida pela procuradora-geral de Justiça, Ivana Cei, acompanhada do chefe de gabinete da Procuradoria-geral de Justiça, João Furlan, e doWhatsApp Image 2020 09 16 at 15.25.11 2coordenador das Promotorias de Investigações Cíveis, Criminais e de Segurança Pública (PICC-SP), Marco Antonio Vicente, com participação virtual do defensor-geral do Estado, Diogo Grunho, do coordenador do Núcleo Criminal da Defenap, Alcindo Neto, e dos promotores de Justiça da PICC-SP, Mauro Guilherme Couto e Iaci Pelaes, com acompanhamento pelo servidor Sérgio Menezes.

Os defensores falaram das dificuldades na estrutura de pessoal que dificulta o atendimento das inúmeras demandas, principalmente, para acompanhar as formalizações dos acordos. Assim como os promotores de Justiça expuseram como são realizados os procedimentos para cumprimento efetivo dessa nova prática do ordenamento jurídico brasileiro.

WhatsApp Image 2020 09 16 at 15.25.10O chefe de gabinete da PGJ ressaltou que é uma mudança de paradigma. “Temos que pensar o Código de Processo Penal daqui para frente com esse novo instituto, dando ao Ministério Público e à Defensoria Pública um protagonismo de resolver o processo sem a participação judicial. Esse trâmite pode ser feito por meio virtual, antes da audiência, para conhecimento da proposta pelo indiciado para que manifeste se tem interesse na formalização do acordo”, sugeriu João Furlan.

Foi dado encaminhamento pela PGJ para que o MP-AP, por meio do Departamento de Tecnologia da Informação (DTI), em conjunto com a equipe técnica da Defenap elaborem a melhor forma de compartilhamento de informações via web, entre as partes, como forma de dar celeridade aos inquéritos.

O Colégio de Procuradores de Justiça do MP-AP, em reunião realizada nesta quarta-feira (16), aprovou a Resolução que regulamenta o tema.

Acordo de não persecução penal

A Lei Anticrime promoveu mudanças no Código de Processo Penal, especificamente em relação ao acordo de não persecução penal. A nova lei concretizou um antigo intento do Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP) de introduzir no sistema criminal brasileiro a figura do acordo despenalizador, ampliando sobremaneira as hipóteses em que o investigado – antes do oferecimento da denúncia – possa celebrar acordo com o Ministério Público, acompanhado por seu advogado e/ou defensor público, e que, uma vez cumprido, acarretará a extinção da punibilidade.

Serviço:

Assessoria de Comunicação do Ministério Público do Amapá
Gerente de Comunicação - Tanha Silva
Núcleo de Imprensa
Texto: Gilvana Santos
E-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.
Contato: (96) 99113-3879

Diário Eletrônico

Edição Data Visualizar
183/2020 25/09/2020
182/2020 24/09/2020
181/2020 23/09/2020
180/2020 22/09/2020
179/2020 21/09/2020
178/2020 18/09/2020
177/2020 18/09/2020
176/2020 16/09/2020
175/2020 15/09/2020
174/2020 14/09/2020
Ver todos

Canais de Atendimento

Ouvidoria

Promotoria da Saúde

Corregedoria-Geral

Decisões dos Órgãos Colegiados
Res. 173-CNMP

Processos Distribuídos
Res. 110/2014

Sistema Cuidar

Plantões

Espelho do MPAP

Plenário Virtual

Podcast do MP-AP

Mapa das Ouvidorias

Olá! Posso ajudar?
Sofia - Assistente Virtual
Online
  • 22:14     Sofia
    Olá, seja bem-vindo! Meu nome é Sofia, sou assistente virtual do MP-AP.
  • 22:14     Sofia
    Em que posso ajudar? 😊
  • 22:14     Selecione uma das opções