Participantes do eventoO Centro de Estudos e Aperfeiçoamento Funcional (Ceaf) e o Comitê de Segurança Institucional (CSI) do Ministério Público do Amapá (MP-AP) promoveram, nesta sexta-feira (24), no auditório da Procuradoria-Geral de Justiça – Promotor Haroldo Franco, o evento denominado “Mês da segurança institucional”, voltado para membros e servidores, bem como para convidados que atuam na área de segurança pública. O Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP) estabeleceu que o mês de agosto seja dedicado à segurança institucional por todas as unidades do MP brasileiro.

 

Mesa aberturaO procurador-geral de Justiça, Márcio Augusto Alves, deu as boas-vindas aos presentes, compondo a mesa de abertura com o subprocurador-geral de Justiça para Assuntos Administrativos e Institucionais e coordenador do CEAF, Nicolau Crispino; a presidente do CSI, procuradora de Justiça Socorro Milhomem Monteiro Moro; a corregedora-geral do MP-AP, procuradora de Justiça Estela Sá; a secretária-geral do MP-AP e palestrante convidada, promotora de Justiça Ivana Cei; e o convidado especial para palestrar no evento, promotor de Justiça Giordane Alves Naves, coordenador do Gabinete de Segurança Institucional do Ministério Público do Goiás (GSI/MPGO).

 

PGJ“Um cumprimento especial à nossa mesa e todos os presentes. Sabemos que a questão de segurança sempre foi um pouco negligenciada de uma maneira geral, enquanto Ministério Público. A nossa preocupação sempre se restringiu à questão patrimonial. É uma cultura que vem de longa data, mas com o passar do tempo e a atuação mais efetiva dos promotores de Justiça e procuradores do Brasil, como um todo, essa atenção voltou-se para a questão pessoal. Pois, em defesa do povo brasileiro, os membros começaram a sofrer ameaças. Por isso, precisamos nos preocupar com essa segurança porque todas as nossas atitudes e decisões são o nosso reflexo. É de grande importância o CNMP tomar essa medida relacionada à segurança institucional”, manifestou o PGJ.

 

Dra Socorro MilhomemSocorro Milhomem fez a apresentação do Comitê que preside e falou da Política de Segurança Institucional recém implantada pelo Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP), por meio da Resolução nº 156/2017, que estabelece diretrizes gerais e mecanismos capazes de garantir em todo o país as condições necessárias para o pleno desenvolvimento das atividades da instituição e de seus integrantes.

 

público“O sucesso para esse projeto precisa da colaboração de todos os membros e servidores. O intuito é disseminar a cultura de segurança institucional em todas as diversas vertentes de vulnerabilidade, por isso este evento é voltado especialmente para o público interno. A segurança se baseia na solidariedade em relação à responsabilidade pela fiscalização e pelo fiel cumprimento de medidas necessárias que todos devem observar para minimizar as vulnerabilidades. Temos que nos conscientizar que somos alvos, uma vez que as atribuições desempenhadas pelos membros do MP constituem atividades de risco. Precisamos trabalhar arduamente para implantar no âmbito da instituição uma cultura de segurança, visto tratar-se de algo novo e de difícil construção, porém, importante e necessária. O que estamos apresentando hoje é um conjunto de normas que temos o dever de cumprir”, ressaltou Socorro Milhomem.

 

Palestras

 

Dra IvanaEm seguida, a secretária-geral e membro do CSI/MP-AP, promotora de Justiça Ivana Cei, proferiu palestra com base em sua tese defendida Escola Superior de Guerra (ESG), intitulada: “A Integração das Instituições na Atividade da Inteligência e Contrainteligência: Combate ao Crime Organizado”.

 

“A Importância da Cultura da Segurança Institucional do Ministério Público” foi o tema da segunda palestra proferida pelo coordenador do GSI do MPGO, o promotor de Justiça Giordane Naves, destacando os princípios estabelecidos na Resolução nº 156/2017-CNMP e apresentado situações reais, exemplificando a necessidade da mudança de comportamento de membros tanto do MP brasileiro, como da magistratura.

 

Palestrante Giordane Naves“Você pode ter a melhor tecnologia do mundo, mas se as pessoas não se conscientizarem da necessidade de se prevenir vão continuar correndo riscos. Essa consciência tem que ser de forma geral e integrada, porque se houver uma falha nesse elo gera a insegurança. Segurança institucional é prevenção”, ressaltou Giordane Naves.

 

Compõem o CSI/MP-AP, além dos membros: PGJ Márcio Alves, a presidente Socorro Milhomem, a secretária-geral do MP-AP, Ivana Cei, e a coordenadora do Núcleo de Inteligência do MP (Nimp), promotora de Justiça Andréa Guedes; o chefe do Gabinete Militar, tenente-coronel Jackson Silva; os diretores Rodinei Paixão (Tecnologia da Informação), Roberto Bastos (Gestão de Pessoas), Silvéria Reis (Gestão Administrativa), e os servidores Robson Naif (Divisão de Engenharia) e Lucien Rocha (TI).

 

Serviço:

Gilvana Santos

Assessoria de comunicação do MP-AP

Contato: (96) 3198-1616

E-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

 

Diário Eletrônico

Edição Data Visualizar
11/2021 15/01/2021
10/2021 14/01/2021
9/2021 13/01/2021
8/2021 12/01/2021
7/2021 11/01/2021
6/2021 08/01/2021
5/2021 07/01/2021
4/2021 06/01/2021
3/2021 05/01/2021
2/2021 05/01/2021
Ver todos

Canais de Atendimento

Ouvidoria

Promotoria da Saúde

Corregedoria-Geral

Decisões dos Órgãos Colegiados
Res. 173-CNMP

Processos Distribuídos
Res. 110/2014-CNMP

Sistema Cuidar

Plantões

Espelho do MPAP

Plenário Virtual

Podcast do MP-AP

Mapa das Ouvidorias

Olá! Posso ajudar?
Sofia - Assistente Virtual
Online
  • 01:56     Sofia
    Olá, seja bem-vindo! Meu nome é Sofia, sou assistente virtual do MP-AP.
  • 01:56     Sofia
    Em que posso ajudar? 😊
  • 01:56     Selecione uma das opções