Videoconferência prevenção câncer de mamaMembros, servidores e colaboradores, especialmente as mulheres que trabalham na Ministério Público do Amapá (MP-AP), puderam participar, na manhã desta segunda-feira (26), de palestra sobre a importância do autoexame para a prevenção e diagnóstico precoce do câncer de mama. A programação em formato hibrido (presencial e online) foi aberto pela procuradora-geral de Justiça, Ivana Cei, e faz parte do cronograma de atividades do Programa de Qualidade de Vida da instituição.

A capacitação está alinhada à orientação da Sociedade Brasileira de Mastologia, que tem reforçado a necessidade de valorizar a vida das pacientes com câncer de mama e que o cuidado com a saúde feminina deve ser olhado com atenção, principalmente neste momento em que o rastreamento e o tratamento foram prejudicados e/ou ainda estão sendo retomados, devido a pandemia de covid-19.

Em sua fala, a procuradora-geral de Justiça, Ivana Cei, trouxe um histórico do “Outubro Rosa”, relembrando que essa referência começou na década de 90, nos Estados Unidos, com apenas alguns estados americanos fazendo campanhas isoladas sobre o tema. “Só depois da campanha ser aprovada pelo Congresso Americano, que o mês de outubro foi reconhecido nacionalmente como o mês da prevenção contra o câncer de mama.  Assim, os laços cor de rosa, símbolo do Outubro Rosa, começaram a aparecer”, explicou.

Videoconferência prevenção câncer de mama PGJIvana Cei contextualizou, ainda, que o início do movimento no Brasil foi somente em 2002, começando por São Paulo, e depois, a partir de 2008, ganhando força em várias cidades brasileiras, “que abraçaram o Outubro Rosa, fazendo companhas, promovendo corridas e, assim como no resto do mundo, iluminando os principais monumentos com a cor rosa durante a noite”.

A chefe do MP-AP alertou que o número de mortes por esse tipo de câncer continua em alta. “Isso ocorre, especialmente, por causa do grande número de diagnósticos tardio, já com o câncer em estado avançado.

Entendemos que o momento de pandemia pede prioridade para o combate do coronavírus, mas, neste mês de outubro, a saúde das mulheres tem que ser prioridade. É a luta pela vida de mais da metade da população. A triste constatação é que em 20 anos, as mortes de mulheres pelo câncer de mama aumentaram em mais de 16%”, frisou a PGJ, Ivana Cei.

 

Direitos adquiridos e projetos em debate

Em 2019 foi aprovada lei determinando que os exames relacionados ao diagnóstico de neoplasia maligna (câncer) sejam realizados no prazo de 30 dias pelo Sistema Único de Saúde (SUS), mediante solicitação do médico responsável (Lei 13.896, de 2019).

No entanto, a regulamentação da lei ainda não foi feita pelo Ministério da Saúde. Medidas de ampliação sobre o tema são discutidas no Senado Federal, a exemplo do PL 2.113/2019, que regulariza a realização da reconstrução mamária em pacientes que sofreram mutilação de mama decorrente de tratamento de câncer.

Outra proposta é o PL 6.554/2019, esse estabelece atenção integral à mulher na prevenção dos cânceres do colo uterino, de mama e colorretal. O projeto é um substitutivo da Câmara ao PLS 374/2014.

“São caminhos que precisam ser percorridos para a redução da mortalidade pelo câncer e o Outubro Rosa é importante, porque faz com que as mulheres parem -  pelo menos uma vez no ano - ara cuidarem de si mesmas e o Estado brasileiro se dedicar a discussão da prevenção e tratamento”, finalizou Ivana Cei.

Na sequência, a palestrante Denise Viviane Del Castilo, enfermeira, doutoranda e mestre em engenharia biomédica, docente e especialista em saúde do trabalhador, membro do conselho nacional de desenvolvimento científico e tecnológico do grupo de pesquisa em ozônioterapia, fez uma apresentação muito interativa, com orientações práticas sobre autoexames, como fazer, onde buscar apoio e outros temas relativos à saúde da mulher. Denise encerrou a programação com um painel exclusivo sobre Covid-19, reforçando os cuidados necessários para conter a proliferação do coronavírus no ambiente de trabalho e familiar.

 

Serviço:

Assessoria de Comunicação do Ministério Público do Amapá
Gerente de Comunicação – Tanha Silva
Núcleo de Imprensa
Texto: Ana Girlene
Contato: (96) 3198-1616
E-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Diário Eletrônico

Edição Data Visualizar
226/2020 02/12/2020
225/2020 02/12/2020
224/2020 01/12/2020
223/2020 27/11/2020
222/2020 26/11/2020
221/2020 25/11/2020
220/2020 24/11/2020
219/2020 23/11/2020
218/2020 23/11/2020
217/2020 19/11/2020
Ver todos

Canais de Atendimento

Ouvidoria

Promotoria da Saúde

Corregedoria-Geral

Decisões dos Órgãos Colegiados
Res. 173-CNMP

Processos Distribuídos
Res. 110/2014

Sistema Cuidar

Plantões

Espelho do MPAP

Plenário Virtual

Podcast do MP-AP

Mapa das Ouvidorias

Reuniões dos Órgãos Colegiados

355ª Reunião do Colégio de Procuradores - 7ª Ordinária de 2020
03/12/2020 10:00:00

Licitações Ao vivo

Nenhuma transmissão agendada para os próximos dias.

Olá! Posso ajudar?
Sofia - Assistente Virtual
Online
  • 08:52     Sofia
    Olá, seja bem-vindo! Meu nome é Sofia, sou assistente virtual do MP-AP.
  • 08:52     Sofia
    Em que posso ajudar? 😊
  • 08:52     Selecione uma das opções