Ouvidor, Jayme Ferreira, em atendimento na ADEFAPOs membros da Associação dos Deficientes Físicos do Amapá (ADEFAP) resolveram procurar apoio na Ouvidoria do Ministério Público do Amapá (MP-AP) por estarem “cansados de protocolarem documentos reivindicando seus direitos”. Na manhã de segunda-feira (29), cadeirantes, em sua maioria, receberam o atendimento na sede da Associação e protocolaram denúncia contra gestores públicos do Estado e dos municípios.

 

Samuel de Oliveira Silva, presidente da ADEFAP, enumerou várias situações de descaso aos deficientes em descumprimento às leis que lhes garantem direitos, principalmente, de ir e vir, denunciando a falta de acessibilidade e mobilidade urbana ao ouvidor e procurador de Justiça, Jayme Henrique Ferreira.

 

“Nós queremos que a legislação seja cumprida, dando nosso direito à acessibilidade. Que seja dado o pontapé inicial, pois sabemos que esses problemas existem há décadas”, ressaltou Samuel Silva.

 

Cadeirante, Fernando, mostra as dificuldades enfrentadas na saúde

O presidente também denunciou que os deficientes enfermos que necessitam de consulta e atendimento na rede pública de saúde estão morrendo, demonstrando com imagens as doenças causadas pela falta de atendimento e que levaram 4 associados a óbito, nos últimos meses. “A ADEFAP é que está fazendo esse serviço de deslocamento dos deficientes para atendimento médico, quando deveria ser feito pelo poder público. Estamos cansados dessa falta de respeito!”, desabafou Samuel Silva.

 

“Qualquer um de nós poderá vir a ser um cadeirante”, afirmou o ouvidor do MP-AP, ao ressaltar a necessidade de envolver a sociedade para a realização de mudanças que promovam melhor qualidade de vida aos deficientes físicos.

 

Jayme Ferreira se dispôs a conversar com os promotores de Justiça titulares das Promotorias de Justiça da Saúde, dos Direitos Constitucionais e do Meio Ambiente, Conflitos Agrários, Habitação e Urbanismo da Comarca de Macapá, para propor a realização de uma Audiência Pública. “Precisamos levar ao conhecimento da sociedade essas dificuldades vivenciadas pelos deficientes físicos e trabalhar com as Promotorias Especializadas e o Ministério Público Federal (MPF/AP) junto ao Estado e municípios em busca de soluções para os problemas prioritários que serão apontados na audiência relativos à acessibilidade, mobilidade urbana e atendimento à saúde dos deficientes”, sugeriu o ouvidor do MP-AP.

 

Ouvidor, Jayme Ferreira, e o presidente da ADEFAP, Samuel SilvaO presidente da ADEFAP agradeceu ao ouvidor pelo apoio e por ter se disponibilizado a ir até a Associação fazer o atendimento e receber as denúncias que foram formalizadas, na hora, pelo Portal do MP-AP – Denúncia on line. “Agradeço do fundo do coração seu apoio em nome dos deficientes físicos e de todos os cidadãos”, finalizou Samuel Silva.

 

Jayme Ferreira colocou a Ouvidoria do MP-AP à disposição para apoiar a ADEFAP e afirmou que vai mobilizar também os promotores de Justiça que desempenham suas funções nas Comarcas do interior, a fim de que os portadores de deficiência nos municípios sejam incluídos nas decisões a serem adotadas.

 

Gilvana Santos/Ascom-MP-AP

 

SERVIÇO:

Assessoria de Comunicação do Ministério Público do Estado do Amapá

Contato: (96) 3198-1616 Email: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Diário Eletrônico

Edição Data Visualizar
36/2020 21/02/2020
35/2020 20/02/2020
34/2020 19/02/2020
32/2020 18/02/2020
33/2020 18/02/2020
31/2020 14/02/2020
30/2020 13/02/2020
29/2020 12/02/2020
28/2020 11/02/2020
27/2020 10/02/2020
Ver todos

Corregedoria-Geral

Decisões dos Órgãos Colegiados
Res. 173-CNMP

Sistema Cuidar

Plantões

Espelho do MPAP

Plenário Virtual

Olá! Posso ajudar?
Sofia - Assistente Virtual
Online
  • 19:55     Sofia
    Olá, seja bem-vindo! Meu nome é Sofia, sou assistente virtual do MP-AP.
  • 19:55     Sofia
    Em que posso ajudar? 😊
  • 19:55     Selecione uma das opções